Elevei-vos todos à dignidade de Filhos de Deus

Mas vós que estais na verdadeira Lei, ou melhor, que prometestes seguir essa Lei que Eu vos dei para assegurar a vossa salvação, eis que o vício vos levou ao mal. Afastastes-vos da Lei pela vossa má conduta. Julgais que sois felizes? Não! Deixai-Me dizer-vos que nunca estareis na verdadeira liberdade, nem na verdadeira felicidade, enquanto não Me reconhecerdes como Pai e não vos submeterdes ao meu jugo para serdes verdadeiros Filhos de Deus, vosso Pai!” Por quê? Porque Eu não vos criei senão para um único objetivo que é conhecer-Me, amar-Me e servir-Me, tal como a criança simples serve o seu pai!

Outrora, no Antigo Testamento, os homens comportavam-se como animais, não conservando qualquer sinal que indicasse a sua dignidade de filhos de Deus, seu Pai. Por isso, para lhes dar a conhecer que Eu os queria elevar à grande dignidade de filhos de Deus, tive que Me mostrar de uma severidade por vezes assustadora. Mais tarde, quando vi alguns suficientemente razoáveis para compreenderem finalmente que havia que estabelecer algumas diferenças entre eles e os animais, comecei então a cumulá-los de benefícios, a conceder-lhes a vitória sobre aqueles que ainda não sabiam reconhecer e conservar a sua dignidade. E como o seu número aumentava, enviei-lhes o meu Filho, ornado de todas as perfeições divinas, dado que era o Filho de um Deus Perfeito.CRB001280-300x200

É Ele que lhes vem traçar os caminhos da perfeição, por Ele Eu vos adotei, no meu Amor Infinito, como verdadeiros Filhos e desde aí nunca mais vos tratei com o nome de ‘criatura’, mas pelo nome de ‘filho’.

Investi-vos do verdadeiro espírito da nova Lei, que vos distingue não só dos animais e dos homens da antiga Lei, como também vos eleva acima desses homens do Antigo Testamento. Eu elevei-vos todos à dignidade de Filhos de Deus. Sim, vós sois meus Filhos e deveis dizer-Me que EU sou vosso Pai. Mas não deixeis de confiar em Mim nessa qualidade, porque sem esta confiança não tereis a verdadeira liberdade.

Tudo o que vos acabo de dizer é para reconhecerdes que Eu venho, por esta Obra de Amor, para vos ajudar poderosamente: a sacudir a tirânica servidão que aprisiona a vossa alma e fazer-vos saborear a verdadeira liberdade, donde provém a verdadeira felicidade, em comparação com a qual todas as alegrias da Terra nada são. Elevai-vos todos a esta dignidade de filhos de Deus e sabei respeitar a vossa grandeza, e Eu serei mais do que nunca o vosso Pai, o mais amante e o mais misericordioso de todos os Pais.

Vim trazer-vos a paz com esta Obra de Amor.

Se alguém Me honrar e confiar em Mim farei descer sobre ele um raio de paz em todas as suas adversidades, em todas as suas perturbações, nos seus sofrimentos e aflições de toda a ordem, sobretudo se Me invocar e Me amar como seu Pai.

Se as famílias Me honrarem e Me amarem como seu Pai, enviar-lhes-ei a minha Paz e com ela a minha Providência.

Se os trabalhadores, os industriais e outros artesãos Me invocarem e Me honrarem, dar-lhes-ei a minha Paz, a minha Força, mostrar-Me-ei como o Pai bom e misericordioso.

Se em toda a sociedade cristã Me invocarem e honrarem darei a minha Paz, mostrar-Me-ei como Pai amantíssimo e, com o meu Poder, assegurarei a salvação eterna das almas.

Se toda a humanidade Me invocar e Me honrar farei descer sobre ela o espírito da paz, como orvalho benfazejo.

Se todas as nações Me invocarem e Me honrarem não existirão mais guerras ou perturbações, porque EU sou o Deus da Paz e onde Eu estou a guerra não existe.

Quereis ter a vitória sobre o vosso inimigo? Invocai-Me e triunfareis sobre ele.

Enfim, sabeis que Eu posso tudo, com o meu Poder. Ora bem! Este poder ofereço-o a todos vós, para que vos sirvais dele para o tempo e para a Eternidade.

Mostrar-Me-ei sempre vosso Pai, desde que vos mostreis como meus Filhos.

Que é que desejo com esta Obra de Amor senão encontrar corações que Me possam compreender?

Eu sou a Santidade, de que possuo a perfeição e a plenitude, e esta Santidade de que Eu sou o autor Eu vo-la dou pelo meu Espírito Santo e pelos méritos do meu Filho.

Restauro-a nas almas. É pelo meu Filho e pelo Espírito Santo que Eu venho a vós, estou em vós, e em vós procuro o meu repouso.

Para algumas almas as palavras “Venho a vós” parecerão um mistério, mas não há mistério, porque depois que ordenei a meu Filho para instituir a Sagrada Eucaristia propus-Me vir a vós todas as vezes que recebeis a sagrada Hóstia!

Porém, nada me impedia, mesmo antes da Eucaristia, de vir a vós, pois nada Me é impossível! Mas a recepção deste Sacramento é uma ação fácil de compreender e que vos demonstra como Eu venho a vós.

Quando estou em vós dou-vos mais facilmente o que possuo desde que Mo peçais.

Por este Sacramento unis-vos intimamente a Mim e é nesta intimidade que a efusão do meu Amor faz derramar na vossa alma a Santidade que possuo.

Inundo-vos com o meu Amor e então não tendes senão que pedir-Me as virtudes e a perfeição de que tendes necessidade, pois podeis estar seguros que nesses momentos de repouso de Deus no coração da sua criatura Ele nada vos poderá recusar.

Uma vez que compreendeis o lugar do meu repouso, não Mo quereis dar? Sou vosso Pai e vosso Deus: ousareis recusar-Me este desejo? Ah! Não Me façais sofrer com a vossa crueldade para com um Pai que vos pede apenas essa única graça para Ele, a fim de vos encher, por essa mesma graça, de todos os favores. Procurai almas devotadas à Minha glória, que Me possam dar essa tranqüilidade.